quarta-feira, março 08, 2006

BLA…BLÂ, BLÁ,..blablablablaaaa…BLA !


Segundo o funcionalismo, o manifesto, a expressão individual não é muito mais que o resultado dos mecanismos criadores da forma social, das ferramentas impostas. A paixão é por subtracção, um resultado da acção da sociedade e sua expressão.
Consideremos então, substituir o funcionalismo por, digamos, um dinamismo construtivista, seguido da seguinte forma: a construção da personalidade, identidade do indivíduo, seria não só o resultado da colisão entre as acções exteriores e o núcleo primordial da sua existência, mas também, o resultado da acção das emoções e reacções criadas pelo indivíduo ao que o rodeia.
A força geradora da identidade depositada na sociedade, estaria compreendida também ao individuo, e toda a sua re/acção seria da mesma forma que a outrem, um movimento gerador de identidade. O sistema social seria a possibilidade do movimento de todas as emoções próprias a cada indivíduo. As ferramentas à disposição, seriam adaptações heterogéneas do uso das mesmas, cada pessoa seria o resultado não do crescimento da personalidade inicial mas sim, um metabolismo de sentimentos, emoções e suas acções sobre os espaços habitados.
A unidade existencial fragmenta-se infinitesimalmente. O teorema causa/ consequência, é substituído por causa/causa/causa…….
Como concluir, o que nos unifica como um conjunto activo, identificativo de uma sociedade ou de um grupo social no tempo, talvez seja, não o substantivo do sistema que nos possui mas sim, as emoções que cada um de nós partilha num confronto com o mesmo. A emoção é intenção, em quantidade e união, o sentimento individual transforma-se em sociedade, o contrário ou a aspiração a tal, não é mais que um pseudónimo.

(desculpem lá………ainda não me surgiu um outro contributo mais apropriado a este espaço, o formato esfuma-se um pouco, mas espero fazer-me entender, parcialmente pelo menos)

5 comentários:

Ortensa Casulo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
ortensa casulo disse...

Não comento o blá blá blá do funcionalismo. Está desactualizado! Quanto aodinam ismo construtivista parece-me que o teu blá blá blá ainda se encontra em construção, num work in progress, a bem dizer. A questão é pertinente, sim senhor. Mas necessita alguma depuração.
Afectivamente,
Ortensa Casulo

Yellow Monkey disse...

Nao gosto mesmo nada disto...

Danielle disse...

Loucura ou epifania?!?!

. disse...

blah blah blah blah Uiscas Saquetas. credito online, Sic.